Arquivo | minhas viagens RSS feed for this section

Buenos Aires- Parte IV

21 mar
Quem mandou eu ser tão detalhista? Não acabo o relato da minha viagem à Buenos Aires nunca…rsrs
Mas já estou quase finalizando a série de histórias sobre esta viagem, contando hoje sobre nosso passeio pela Plaza de Mayo e às atrações incríveis entorno dela. Tudo de graça, lindo e com muita história para conhecer e aprender.
ps: novo por aqui? Para saber como foi o inicio da viagem, confira os últimos posts aquiaqui e  aqui.

QUARTO DIA

No quarto dia já estávamos em clima de despedida e decidimos quais lugares visitar naquela manhã ensolarada de domingo.
Começamos pela Plaza de Mayo onde passamos por diversas vezes, mas sem parar para realmente registrá-la. Achei muito interessante fotografar as cenas daquele domingo:  faixas com pedidos de justiça por toda a praça, uma senhora com trajes de tango conversando com um senhor em um banquinho, as pichações na rua em favor do tão aclamado Néstor Kirchner (aliás, isto muito me intrigou porque era frases enaltecendo o caro por todo lado…), mas nossa intenção era a de visitar a Casa Rosada, mas chegamos cedo e os portões estavam fechados, então, enquanto isso, fizemos estas fotos abaixo, brincando em frente ao  monumental Banco de La Nacion Argentina.

Esta vendo aquele pontinho amarelo?

Sou eu =)





Logo depois, os portões do fundo da Casa Rosada se abriram e participei do primeiro grupo do dia, com uma visita guiada dentro dos cômodos da Casa Rosada. Pura história política…

Amontoado de turistas, esperando para entrar…

Bienvenidos!

Nesta sala ficam quadros de importantes figuras políticas do pais e da América Latina

Cada cômodo tinha uma decoração e cor diferente..
este me chamou a atenção pela combinação de ouro e azul

Um dos quadro do artista argentino Ricardo Carpani. Haviam vários pela casa, mas confesso que  me passavam uma certa agonia com estes desenhos fortes e expressivos…

Sala com quadros que retratam as mulheres que fizeram história na Argentina

Salão de recepção da presidenta 

Eu sentadinha num canto, fotografava o teto e as lindas luzes dos lustres…

Mal consegui tirar esta foto…era proibido parar…Somente passar e olhar para dentro da Sala Presidencial

Aqui já estávamos na parte final, no Patio de Las Palmeras

Vista da Plaza de Mayo, da janela dos fundos da Casa Rosada

Na saída, havia uma exposição de fotografias e reuni estas duas, uma mostrando a tal sala que ‘não se podia parar para ver’, com políticos em reunião com Néstor Kirchner.

E aqui mais uma foto que me intrigou muito por associar a figura do HQ ‘El Eternauta’ à do então presidente Néstor.


Ao sair, passamos ainda na Catedral Metropolitana, que tem uma fachada neoclássica linda, mas seu interior é ainda mais impressionante, cheio de detalhes. É lá também que esta localizado o túmulo de D. Jose de San Martin. 

Olha que lindo este piso de mosaico veneziano, feito em 1907. Mais uma foto de onde andei, para minha galeria. 
No próximo e ultimo post, muitas fotos de uma incrível feira de antiguidades e show de tango maravilhoso!
Todas as fotos são de minha autoria. Por favor não reproduzir sem autorização.

Buenos Aires- Parte III

17 fev
Oi gente, voltamos com mais um dia de passeio em Buenos Aires. 
Dia de novas experiências e de conhecer lugares lindos!
ps: novo por aqui? Para saber como foi o inicio da viagem, confira os últimos posts aqui e aqui.

TERCEIRO DIA

Acordamos tarde, e como já estávamos quase perdendo o horário do café da manhã, resolvemos conhecer uma padaria da cidade. Foi bem divertido tentar nos fazer entender, já que o atendente não falava nada em português, e se esforçava para entender nosso ‘portunhol’. Conseguimos que ele trouxesse algo bem parecido com nosso café da manhã brasileiro (mas nada de pãozinho francês ou algo como pão de queijo…rs). 
Depois, seguimos para mais um dia de caminhada, rumo ao bairro Recoleta, onde ficavam alguns lugares que escolhemos visitar. 
Ainda no maior calorão, andamos cerca de 6,5 km para chegar no primeiro local, a livraria El Ateneo que é deslumbrante! Eu estava morta de cansaço quando cheguei, mas consegui me divertir bastante procurando personagens clássicos latinos para tirar algumas fotografias…(o marido queria sumir nesta hora, e eu pedindo para ele fotografar…rsrs).
Almoçamos no Shopping Abasto, um antigo mercado da cidade com uma arquitetura incrível, que foi revitalizado e transformou-se em um shopping enorme, que além de muitas lojas de marcas famosas, conta com alguns atrativos diferentes, como o restaurante McDonald’s Kosher, onde os alimentos são preparados de acordo com as leis judaicas. Mas estava fechado e nem pudemos matar a curiosidade, então, pedimos um prato tradicional bem parecido com nosso ‘wok’ e  depois, aproveitamos mais uma filial da sorveteria Freddo para apreciar o incrível helado de dulce de leche (sério gente, este vocês tem que provar. É incrível!) 
O shopping estava lotado, e apesar da maioria das lojas estarem em liquidação (para eles, Rebajas), consegui resistir e não comprar nada, afinal, mesmo em promoção, os preços não estavam nada convidativos.

Na volta, eu não conseguia dar mais nenhum passo, imagine fazer todo o trajeto de volta! E então, descobrimos uma maneira prática e economica de andar pela cidade: o ônibus!! No primeiro que entramos o motorista não entendeu o que perguntamos, e eu só entendi que ele não aceitava dinheiro, e então tivemos que descer. Imaginava que eles tivessem algum cartão ou passe específico, até ai tudo bem, mas não aceitar dinheiro? Então tive a ideia de perguntar em uma banca de jornal, e foi ai que descobri que já estava ‘arranhando’ o espanhol pois consegui perguntar e entender as explicações da moça, que nos ensinou que os onibus só aceitam cartões chamados SUBE, ou moedas (era isso que o motorista queria dizer, que não aceitava dinheiro…em papel!)
Gentil, ela trocou cinco pesos para nós em monedas, e então, entramos em outro ônibus que passava próximo ao nosso hotel, e ficamos felizes da vida em descobrir que a passagem era apenas $1,25 (cerca de R$0,60)!! Ai sim eu vi vantagem!!
Ainda a noite, compramos ingressos para o show de tango, e aproveitamos um delicioso Malbec no jantar…
No caminho, fotos da cidade…

Ao fundo, o Obelisco

E para todo o lado, ônibus de turistas!

Olha como é linda!!

Shopping Abasto (imagem do site)

E ao sairmos do shopping, à noitinha, pegamos um ônibus de volta para o hotel
 (depois que descobrimos o ônibus, tudo mudou…rs)
imagem deste site – rua muito movimentada e a noite, melhor não ficar usando máquinas fotográficas certo?

No próximo post, passeio guiado pela Casa Rosada e outras atrações da Plaza de Mayo.
Todas as fotos são de minha autoria. Por favor não reproduzir sem autorização.

Buenos Aires- Parte II

8 fev

Oi gente! Bem vindos à segunda parte das minhas histórias sobre a viagem à Buenos Aires. Foi bem divertido (e cansativo também), mas é sempre bom conhecer novos lugares não é mesmo?

SEGUNDO DIA

O segundo dia foi de muita caminhada e calor! Fomos do hotel até a famosa Av. Nove de Julio, que é enorme mesmo assim como todos os argentinos comentam que ela é (dizem que é a mais larga do mundo). Mas do que adianta gente?! Mal dá tempo de atravessa-la! Eu estava com dor na perna (da extensa caminhada do dia anterior) e passei mancando pela faixa de pedestres, e no final sai correndo e mancando para conseguir atravessar antes que algum carro acelerasse para cima de mim…(e eles aceleram mesmo!) hahaha! Imaginem a cena…
Andamos até chegar próximo ao Obelisco, este cartão postal grande ai da primeira foto. Ruas cheias, muito cheias  de turistas e portenhos, e passamos rapidinho para seguir em direção à conhecida rua de compras, Calle Florida.  Já sabíamos através do noticiário local que estava tendo protesto de camelôs x lojistas, com presença de policias e muitos repórteres! Parecia o arrastão da nossa 25 de Março…hahaha!

Por isto, neste segundo dia não temos tantas fotografias como na primeira parte, afinal, não podíamos dar bobeira bem no meio da confusão não é mesmo? 
El Obelisco. Monumento histórico de Buenos Aires em comemoração ao
IV Centenário da Fundação da cidade.


Prédio na Rua Calle Florida


Aqui, eu dei muita risada…Lembram que comentei que a livraria El Ateneo era um dos
lugares que eu mais queria conhecer? Então, para sair da confusão dos protestos, entrei nesta livraria
e quando vi o nome, achei que era o lugar que tinham me indicado, mas fiquei decepcionadíssima ao perceber
que a livraria aqui da cidade era mais interessante…
Mais tarde, percebi que a livraria que tinham me indicado não ficava na Calle Florida, e ai entendi que esta era
apenas uma filial…rsrs
Bem agora vocês também já sabem!

Gente, eu adoro tirar fotos dos pisos!

A Mafalda que eu adoro!

Ainda na Calle Florida, o Shopping Galerias Pacífico

Uma exposição de arte dentro do shopping

Ah! Esta aqui eu fotografei pensando em vocês! Listas de Casamiento!

E no fim do dia, depois de andar muito pelas lojas e bairros da cidade,
fomos jantar no conhecido restaurante, Siga La Vaca, na filial de Puerto Madero.

Até o próximo post!
Todas as fotos são de minha autoria. Por favor não reproduzir sem autorização.


Buenos Aires – Parte I

4 fev
Quem éque já não foi ou conhece alguém que esteve em Buenos Aires? Descobri que tenho muitos amigos que já visitaram a charmosa cidade da Argentina, e que me deram muitas dicasde onde ir, o que visitar, onde comer, se hospedar.
Aprincípio, estávamos à procura de uma viagem para o Nordeste do Brasil, mas porsugestão de um amigo, comecei a pesquisar sobre Buenos Aires. Decidimosmesmo ir para lá quando percebi que os preços de hospedagem epassagem estavam mais em conta do que ir para o Nordeste (mas parou ai viugente, porque o preço das coisas estavam exatamente como no Brasil, caro).

Fuiuma verdadeira turista, com roteiro e mapas nas mãos, muito protetor solar edisposição para andar muito!
Eaproveitei para fazer uma das coisas que mais gosto: fotografar! E será pormeio das fotos que vou contar como foi nossa viagem a esta cidade comares europeus, mas com um sol de verão digno dos brasileiros =) 



PREPARATIVOS

Pesquiseicom alguns meses de antecedência os valores de vôos diretos naqueles sites decomparação de viagens (como Decolar, Mundi, etc) e isto nosgarantiu bom preço.
Encontradoo vôo, parti em busca de um hotel próximo aos principais pontos turísticos.Pesquisei em muitos lugares, mas a principal fonte foi o site Viaje Aqui, onde há um guia completo de hotéis em Buenos Aires, classificados porcategoria, e ainda com comentários sobre cada um.
Fiz umfiltro de acordo com meus interesses, e comecei a ler cada uma das resenhas eselecionar os mais interessantes. Depois, entrei no site de cada um, e marqueios meus favoritos. Então, era hora de verificar a disponibilidade. O meufavorito foi a pousada Querido, mas achei o preço bem caro quando comparado aosdemais, e então tentei em mais alguns lugares e por fim, escolhi o hotelMoreno, no bairro San Telmo.  A gentesempre fica com receio de errar feio nestas compras virtuais, mas os hotéis queme indicaram ficavam nas áreas mais caras da cidade (que é justamente as áreaspróximas aos principais pontos turísticos), então resolvi acreditar na minhapesquisa. Pagamos tudo com antecedência, e antes de viajar, confirmei a reservae pagamento com o hotel.

Vista do Rio de la Plata

No inicio estranhamos o ar de antigo do hotel , mas depois acostumei e fiquei contente com o serviço e acomodações (o quarto era enorme e com boa estrutura).

Você verá muitas fotos assim! É para um projeto que tenho inspirado em uma matéria que li há
muito tempo na revista Vida Simples

Isto é que é antiguidade…

PRIMEIRO DIA

Chegamos cedo (alias, nunca mais compro passagem para voo internacional saindo as 09h, sai de casa as 2h30 da madrugada para chegar à Guarulhos-SP!). Ainda não era a hora permitida para o check in, então, deixamos nossas malas no hotel, e fomos andar, conhecer as redondezas e eu mal imaginava que já andaria tanto…
Mas descobrimos que estávamos hospedados pertinho da Casa Rosada, de Puerto Madero, de museus e de outros pontos turísticos…Maravilha!
Nas fotos abaixo, há o Ministério da Defesa, e em seguida, fotos do Museu do Bicentenário, que reúne documentos, fotos, vídeos e objetos da história política do país.

Onde hoje há a Casa Rosada, no passado, era assim…

Cartaz que marca a data da libertação de Perón, que havia sido preso pela ditadura argentina.
Neste dia, ele fez um discurso iniciando sua campanha para chegar à presidência e
alguns dias depois, casou-se com Evita

Cartaz que reúne os presidentes latino-americanos. Um dos maiores da exposição.

Painel de vidro criado para mostrar como era o o chão antes da reforma do local.

Juan Domingo e Evita Perón

Vestido usado por Eva Perón, que é como um mito da política para eles.


Um dos modelos de carros criados pela industria argentina na década de 50 numa tentativa de Perón de desenvolver a economia do país.


Depois da imersão político-cultural no Museu do Bicentenário, a tardinha, fomos conhecer o famoso bairro de Puerto Madero, que é o antigo porto da cidade, que foi todo renovado e hoje possui inúmeros restaurantes, baladinhas, sorveterias, cafés, e gente andando de patins e skate para todo lado!

Este é um barco-museu…E ainda tem missas aos domingos.

No fim da noite, escolhemos o restaurante Fridays para jantar (e me arrependi até o último fio de cabelo! Não recomendo: comida ruim, atendimento péssimo e ainda caríssimo!). Mas tudo bem, a gente ainda tinha muita coisa para experimentar…

Em seguida, relatos do segundo dia em Buenos Aires! 
Todas as fotos são de minha autoria. Por favor não reproduzir sem autorização.

Visita ao Jardim Botanico – RJ

26 maio

Um dos lugares mais bonitos que eu já visitei foi o Jardim Botanico no Rio de Janeiro. Ele foi criado em 1808, e eu não podia imaginar como ele é grande e lindo.
Lá dentro, você até esquece que esta bem no meio de uma cidade grande…é fresquinho, calmo, com verde para todos os lados, um lugar perfeito para passear, descansar a mente, namorar, fotografar…Aliás, tinha muitos fotógrafos lá pois o dia estava lindo. Essas são algumas das fotos que eu tirei do lugar, e fiquei pensando em como deve ficar lindo um ensaio fotográfico lá.

Photobucket

Photobucket
Photobucket

Photobucket

Photobucket
Photobucket
Photobucket
Photobucket

Photobucket
Pelo tronco, dá para imaginar a altura desta arvore né?

Photobucket
Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket
Photobucket
Photobucket

Photobucket
minha foto preferida
Photobucket
Este é o muro em frente à entrada de pedestres na Rua Jd. Botanico

Se eu pudesse passaria o dia todo naquele lugar…
Ah, como eu adoro o Rio…

Serviço:
Rua Jardim Botanico nº920 (pedestres) e 1008 (para estacionamento)
Paguei R$5,00 pela entrada

Todas as fotos são de minha autoria. Por favor não reproduzir sem autorização.

Minha visita ao Rio- Final

28 ago

Finalmente vou terminar aqui a série de posts sobre minha maravilhosa ida ao Rio de Janeiro, sob os olhos da produtora de eventos, blogueira e também de turista (afinal, tem que aproveitar a oportunidade né?)
Para eventos, posso dizer que a cidade possui um infra-estrutura bacana para diversos tipos de eventos, já como blogueira, eu me encantei com os cenários que as noivas tem no Rio e com as boas opções de fornecedores (são muitos buffets, cerimonialistas, fotografos, locais para se casar…)e como turista, indico o RJ para uma viagem a dois. Prometi ao maridão que voltaremos juntos para ele conhecer todas as coisas lindas e pessoas legais que eu conheci…
Mas vou deixar de escrever porque quero mostrar o Rio para voces como eu o vi…
Estas são imagens que fui captando enquanto estava lá.
Espero que se encantem tanto quanto eu ♥



Caminho para o Pão de Açuçar (escutei um gringo que disse: is it Sugar Bread?) hihihi


Há um restaurante bem ao lado da entrada do Pão de Açucar. Esta é uma arvore que sai de dentro deste restaurante.

Gente, nem balança! Me senti super segura.

Antes eles subiam com este aqui (primeiro modelo).


Descendo…

Na saída, estas engrenagens fazem um lindo painel.


Paróquia Nossa Senhora da Paz em Ipanema. Deve ter sido cenário de muitos casamentos lindos…


Na frente da igreja, há uma banca de flores. Como nem sou louca por plantas, já sai fotografando tudo quanto é flor.


Só não levei todas pra casa porque de avião não dá…Que pena!


Minha foto favorita.


Foto clássica, no Museu do Futebol no Maracanã.


Vista da praia de Copacabana…


A primeira imagem que vi, ao chegar perto do Cristo…


Sem comentários, só estando lá para sentir como é bom estar ali.



Tá vendo um rostinho lá ao fundo da foto?

É a Pedra da Gavéa!


                                     Todas as fotos são de minha autoria. Por favor não reproduzir sem autorização.

Minha visita ao Rio- Escola do Pão

13 ago

Esta descoberta eu não podia deixar de comentar com vocês.
Sabe aquele lugar que a gente conhece, se encanta, e quer comentar com todo mundo?
Eu me sinto assim em relação à Escola do Pão.

Eu já tinha lido sobre o lugar em alguma revista, e quando pedi ao meu contato do Rio para me indicar um local onde pudesse encomendar alguns lanchinhos, ela me levou até lá.
Quando entrei, senti um cheirinho de pão saindo do forno, o local estava fechado, mas mesmo assim fomos atendidos. Quando a dona Clécia se apresentou para nos atender, como num flash, veio a minha memória toda a história que eu tinha lido sobre ela…
Uma vez, viajando a negócios pela França, Clécia Casagrande, que na época trabalhava com moda, passava por uma padaria quando sentiu o cheiro de pães assados em forno de pedra. Imediatamente o aroma a levou de volta à cozinha da casa da avó, onde ela e outras mulheres da família participavam da produção do pão, cuja produção levava três dias. Segundo a Clécia, após esta experiência, resolveu vender a fábrica de roupas que comandava havia 25 anos e matriculou-se na renomada escola francesa de gastronomia Lenôtre.
Hoje com a experiencia e sabores da infância na memória, a chef pâtissière prepara pães como se fazia ha 100 anos atrás: com fermentação natural, sem uso de qualquer aditivo químico.

Coincidentemente, já eram 3h da tarde e nós não tínhamos conseguido parar para almoçar, então tivemos a idéia de pedir a dona Clélia que nos preparesse algum lanche, claro, à escolha dela.
E não poderia ter sido melhor. Sabe quando voce come algo que imediatamente te traz uma sensação de prazer e satisfação, que voce nem consegue descrever o sabor?
Vivi pouquíssimas experiencias assim, e a ultima foi esta.
Eu saboreei cada pedacinho do lanchinho no pão ciabatta com tomate seco, queijo e molhinho especial saído do forno na hora, querendo que não acabasse…e ainda ela trouxe de improviso, alguns biscoitinhos como sobremesa com geléia da casa, que desmanchavam na boca.

Uma experiência gastrômica única. Que vale a pena viver…

Serviço:
Escola do Pão- Bistro e Café
Rua General Garzon, 10- Lagoa
fotos: divulgação site Escola do Pão